O score é uma espécie de termômetro que indica se os consumidores são ou não bons pagadores. A pontuação é bastante consultada pelas instituições financeiras durante a análise de risco para uma operação de crédito. Confira maneiras de aumentar o seu score.

O especialista em reabilitação de crédito e gerente da Recomece Brasil, Leonardo Mafra, explica que, ao pedir um empréstimo, financiamento, ou qualquer outra operação de crédito, os bancos irão realizar uma consulta ao score do solicitante, que é calculado com base no histórico de dívidas, atrasos em pagamentos, ou na ausência deles.


O score é uma espécie de termômetro que indica se os consumidores são ou não bons pagadores. A pontuação é bastante consultada pelas instituições financeiras durante a análise de risco para uma operação de crédito. Confira maneiras de aumentar o seu score.

O especialista em reabilitação de crédito e gerente da Recomece Brasil, Leonardo Mafra, explica que, ao pedir um empréstimo, financiamento, ou qualquer outra operação de crédito, os bancos irão realizar uma consulta ao score do solicitante, que é calculado com base no histórico de dívidas, atrasos em pagamentos, ou na ausência deles.

O QUE PODE ACONTECER CASO O SCORE SEJA BAIXO

“Um score baixo pode limitar a operação, seja de pessoa física ou jurídica. Por exemplo, um empresário que busca uma linha de crédito no valor de R$ 100 mil, dependendo do score, ele não consegue esse valor todo, mas a instituição pode libera R$ 50 mil”, detalha.

Em alguns casos, a baixa pontuação do score pode levar até a não concessão do crédito pretendido.

Ainda assim, o score é volátil e é possível conseguir um patamar considerado favorável. Segundo Mafra, o ideal é que a pontuação fique acima dos 700 pontos.

CONFIRA 5 DICAS PARA ELEVAR O SCORE

  1. Pagar as  contas em dia e ficar atento ao vencimento das faturas. O atraso nos pagamentos vai baixando o score no decorrer dos dias
  2. Ter contas em seu nome e dar preferência a compras a prazo. Mafra revela que, às vezes, não há dívidas em atraso, mas mesmo assim o score fica baixo por não haver registros das compras, especialmente aquelas pagas à vista
  3. Atualizar os dados. É importante sempre atualizar seus dados em órgãos de proteção ao crédito e instituições financeiras que a pessoa possa ter interesse em conseguir crédito
  4. Manter contas bancárias ativas. Realizar movimentações bancárias com constância, como pagamentos e transferências, também contribui para a alta do score
  5. Cuidado com a frequência de pedido de crédito. Realizar muitos pedidos de empréstimo ou aumento do limite do cartão de crédito pode fazer com que o score baixe

Confira esta entrevista na íntegra em: